Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Viajante de fraldas

Blog sobre viagens com crianças, actividades, psicologia infantil e muito mais.

Viajante de fraldas

Blog sobre viagens com crianças, actividades, psicologia infantil e muito mais.

Os animais e os benefícios para as crianças.

16.07.17 | Viajante de fraldas

Eu adoro animais, sempre tive animais em casa e não consigo imaginar a minha vida sem eles. Quando nos mudamos para Inglaterra, começámos a sentir falta dos nossos animais. A casa parecia vazia. Ainda pensei trazer de Portugal a minha cadela ou um dos gatos, mas a devido a já serem velhinhos, e a minha cadela antes de a adoptarmos ter sido muito mal tratada e ainda estar um pouco traumatizada, não os quisemos sujeitar a uma mudança de casa,  de hábitos e terem de passar por todo o processo de transporte de animais de Portugal para Inglaterra. Por isso fomos à procura do nosso novo membro da família e eis que chega a Mafalda à nossa vida!

img_0826.jpg

 

img_1549.jpg

 

img_1571.jpg

 

img_4059.jpg

 

img_5977.jpg

 

A Mafalda nasceu em Dezembro 2014 e como estava a mamar veio para nossa casa em Março de 2015.

Quando ela chegou a nossa casa eu já estava grávida e várias pessoas perguntaram-nos, e agora, um bebé e uma gata? Será que não te vai fazer mal? Será que não será mau para o bebé?

Felizmente fiz exames e estava imune à Toxoplasmose mas mesmo assim mantive alguns cuidados só por precaução, por exemplo limpar o caixote da gata passou a ser tarefa do futuro papá, mas nunca me privei do contacto com a Mafalda e dos seus mimos. Quando o Rafael nasceu também não o privamos do contacto com a sua futura companheira de brincadeiras.

20151001_110757526_ios.jpg

 

20151106_195927943_ios-copy.jpg

 

20160317_180155052_ios-copy.png

 

Quanto aos benefícios para o Rafael, nós nunca tivemos dúvidas. Para além da nossa experiência pessoal também já conhecíamos vários estudos feitos sobre os benefícios de ter um animal de estimação para as crianças.

Por exemplo, a Universidade de Melbourne – Austrália apontaram que as crianças que tiveram algum tipo de animal até a idade de cinco anos, posteriormente se tornaram mais resistentes a algumas doenças, em comparação as crianças que não tiveram a experiência de ter um animal de estimação, que estavam mais propensas a desenvolver alergia e infecções de ordem respiratória.

Ao estar em contacto com animais e os seus pêlos o organismo humano desencadeia uma proteção natural conta o vírus RSV, responsável por diversas infecções e problemas respiratórios.

Segundo um estudo realizado na Suécia o contato prolongado com cães pode diminuir em 15% o risco de apresentar asma.

Para além de que crescer ao lado de um animal de estimação pode influenciar positivamente o desenvolvimento do:

  • Sentido de autonomia e responsabilidade

Ter um animal requer certos cuidados, como tratar da limpeza do animal e do seu espaço, levá-lo ao veterinário e medicá-lo, tratar da  alimentação do animal, etc. Esses cuidados devem ser sempre orientados pelos adultos mas não devem ser excluídos das crianças. O Rafael tem apenas 20 meses mas eu faço questão que ele me ajude em algumas tarefas com a Mafalda. A autonomia e a responsabilidade devem ser trabalhadas embora saiba que só por volta dos 7 anos é que ele será capaz de cuidar de forma autónoma da Mafalda, ele já tem noção que temos que cuidar da gata.

20170307_122254252_iOS

  • Relacionamento

Com a convivência com animais, a criança aprende a se relacionar com os outros. Já vários estudos demonstraram que as crianças que têm contacto com animais são mais sociáveis, mais sensíveis, mais atentas e observadoras, mais compreensivas e manifestam mais respeito e solidariedade pelos outros.

  • Desenvolvimento físico

Ao brincar com os animais as crianças estão a fazer exercício. Nesta era de tv, tablets, computadores, PlayStation, telemóveis etc as em crianças passam muito tempo sentadas sem se exercitar e os animais podem ajudar a quebrar essa rotina. Quem tem cães, por exemplo, devem incentivar as crianças a vos acompanhar nos passeios diários do cão.

Entre muitos outros benefícios.

Nao tenha medo! Os animais não são alheios à presença de um bebé ou criança, eles têm noção de que existe alguém mais frágil e que necessita de atenção especial.

Quem já não leu ou ouviu histórias de animais que salvaram crianças? Pois é são vários os relatos, a Mafalda é super atenta e protetora com o Rafael, sempre que ele chora ela não o larga, quando ele começou a gatinhar ela estava sempre acompanhá-lo, são companheiros no desenvolvimento, no afecto e nas brincadeiras.

13240767_1239933802683893_385729203650116006_n.jpg

 

16174905_1499847403359197_4396861527900312323_n (1

 

20160525_102716427_ios-copy.jpg

 

20160920_080112371_ios-copy.jpg

 

20170221_163937261_ios-copy.jpg